Passar muitas horas sentado pode aumentar o risco de morte
Foto: pexels

Atenção: passar mais de 12 horas sentado pode matar

Redação SPOT+

Milhares de pessoas em todo o mundo passam mais de 12 horas sentadas a trabalhar e só se levantam para almoçar. Segundo um estudo da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, ter uma profissão sedentária pode mesmo levar à morte.

Hoje em dia os empregos são cada vez mais sedentários. Vários trabalhadores passam praticamente 12 horas sentados e só param para almoçar. No entanto, este hábito pode estar relacionado com a morte precoce de muitas pessoas. Foi a conclusão de um estudo realizado pelo Centro Médico da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, publicado na revista científica Annals of Internal Medicine.

Para chegar a esta conclusão, os investigadores recorreram a um mecanismo de monitorização de movimento e analisaram os níveis de atividade laboral de mais de sete mil pessoas com idades superiores a 45 anos. A avaliação decorreu durante quatro anos.

Concluiu-se que a grande maioria dos indivíduos passava cerca de 77% do tempo sentado, o equivalente a 12 horas diárias. Contudo, foram os indivíduos que passaram mais de 12 horas sentados que viram aumentar o risco de morte e 340 participantes, com este hábito, chegaram mesmo a morrer durante a investigação.

Por sua vez, as pessoas que passaram mais tempo sentadas ao longo do dia de trabalho e acumularam mais períodos de sedentarismo, entre 60 e 90 minutos de inatividade seguidos, apresentaram um risco de morte duas vezes superior do que aqueles que ficavam sentados menos de hora de cada vez. 

O ideal é que os trabalhadores que passam longos períodos sentados se levantem da cadeira a cada 30 minutos. Isto irá ajudar a reduzir o risco de morte.

Veja também
Também tem uma história para contar?
Queremos saber!