Preguiça
Foto: Pixabay

É uma pessoa preguiçosa? É um sinal de inteligência

Procrastinar e ficar só a pensar é considerada uma escolha negativa por muita gente, mas a ciência veio mostrar que não fazer nada pode significar ter um Quociente de Inteligência maior.

O estudo foi realizado na Universidade Florida Gulf Coast e as conclusões provam que as pessoas mais inteligentes tendem a ser mais preguiçosas.

Os resultados, publicados no Journal of Health Psychology, foram recolhidos depois de os investigadores terem dividido a amostra em “pensadores” e “não-pensadores”. A população envolvida, estudantes, foi distribuída pelos dois grupo depois de um teste que durou sete dias e foi avaliado por acelerómetros que mediram os níveis de atividade de cada pessoa.

No fim desse período, os pesquisadores descobriram que durante a semana os “pensadores” eram menos ativos do que os restantes e, por isso, mais preguiçosos.

A investigação concluiu que os que pensam mais, os indivíduos de alta-NDC (necessidade de cognição) entretêm-se mais de forma mental do que com atividade física e, por isso, conseguem passar o tempo de forma preguiçosa, mas a pensar.

Já os que se mostraram de baixa-NDC não veem qualquer entretenimento aí, por isso são os “não-pensadores”, e “experienciam esse sentimento de forma mais negativa”.

Já ao fim-de-semana os resultados mostraram uma característica curiosa e interessante: ambos os grupos se comportam de igual forma no que toca ao nível de atividade.

Veja também
Também tem uma história para contar?
Queremos saber!