Primeiro de cinco dias de festival MEO Sudoeste: Festivaleiros animados chegaram ao local do evento enquanto outros, já acampados, refrescaram-se durante o dia de receção ao campista, na Herdade da Casa Branca em São Teotónio, no início da 21.ª edição do festival.
TIAGO CANHOTO/LUSA

Poluição dos campistas no MEO Sudoeste viral após festival

Terminado o evento na Herdade da Casa Branca, José Torres gravou um vídeo no local onde durante nove dias ficaram a "viver" milhares de festivaleiros. As imagens da poluição tornaram-se virais nas redes sociais.

É o resultado de vários dias de acampamento num parque natural por pessoas sem respeito pelo ambiente. Os campistas, depois de terminado o festival Sudoeste, arrumaram as tendas e seguiram viagem, deixando no local tudo o que não lhes interessava: o lixo.

Milhares de resíduos, desde plásticos, embalagens, sacos, papéis e até peças de roupa e calçado podem ser encontrados nos mais de 45 hectares da Herdade da Casa Branca onde estiveram cerca de 200 mil festivaleiros durante os últimos dias.

É uma imagem que está a chocar a Internet, num vídeo partilhado no Facebook que se tornou viral horas depois do término do evento.

José Torres, autor da visita guiada em vídeo, quis mostrar às pessoas o reflexo da juventude depois de um evento desta dimensão.

"Eu não vim ao festival, mas vim no final por curiosidade para ver como deixam, a nossa magnífica juventude, a nossa terra, Odemira", disse o homem na gravação.

"Temos aqui uns contentores de lixo. Vamos ver os contentores... Ah! Estão vazios!", disse, de forma irónica, destacando que embora tenham sido oferecidas pela organização condições sanitárias, não foram utilizadas e os jovens campistas acabaram por não respeitar quer o ambiente, quer o espaço público.

"Nas escolas, nas universidades, deviam ensinar um bocadinho de civismo", acrescentou José Torres, residente em Odemira, concelho onde decorreu o festival.

O vídeo, com 12 horas de publicação, já conta com mais de 4700 partilhas e milhares de likes.

Veja também
Também tem uma história para contar?
Queremos saber!