Da magia de Crystal Fighters aos brilhos de Dua Lipa, os concertos foram incríveis até que o atraso de Lil Wayne obrigou Martin Garrix a atuar primeiro. Ainda assim, nada estragou este quarto dia de MEO Sudoeste.
FOTOS
PROVADOR

Atraso de Lil Wayne só significou uma coisa: antecipar brutal concerto de Martin Garrix

O jovem DJ, que tem apenas 20 anos e já é repetente nas andanças do MEO Sudoeste, voltou a estar à altura do estatuto que adquiriu nos últimos tempos. Deu, na Zambujeira do Mar, um concerto sem falhas a apontar.

Martin Garrix devia ter sido o último a pisar o palco do MEO Sudoeste na sexta-feira, mas Lil Wayne trocou-lhe as voltas. E ainda bem para os festivaleiros. É que, com o alinhamento bem montado com que se apresentou, com os efeitos visuais de que se fez acompanhar e com a energia que teve em palco e se sentiu no público, o espetáculo do jovem holandês foi nada mais nada menos do que inacreditável.

Ouviu-se, pela segunda vez e logo a seguir, o tema "Scared to be Lonely", antes escutado ao vivo na voz de Dua Lipa. Este foi, assim, um dos momentos altos da atuação, mesmo que a cantora não se tenha juntado ao DJ em palco. Além desse tema, fizeram parte de um set fantástico músicas como "Animals", "Lions in the Wild" e "In the Name of Love", que os 38 mil festivaleiros cantaram em alto e bom som.

O concerto de Garrix foi antecipado porque Lil Wayne, que acabou por fechar o palco, teve um atraso no voo que o trazia a Portugal e não conseguiu estar a tempo de atuar depois de Dua Lipa. Ainda assim, e mesmo passadas largas horas - eram cerca de 4 da manhã quando o rapper subiu -, os festivaleiros aguardaram para verem atuar aquele que é considerado um dos melhores nos últimos 20 anos.

Quem também está a contribuir para que esta 21.ª edição do MEO Sudoeste seja uma das melhores é Dua Lipa, que deu um concerto excepcional, com as poucas músicas que ainda tem, mas com o acompanhamento assíduo do público. A jovem cantora mostrou ainda um grande à vontade com as pessoas quando desceu do palco e se juntou aos festivaleiros e cantou com eles.

A noite de concertos no palco MEO começou bem, ao som de Crystal Fighters, que dos temas enérgicos e vivos fizeram um final de tarde-início de noite animado e divertido, com toda a gente a dançar, preparando-se para aquela que foi uma completa noite de sucesso, mesmo com a mudança de horário dos cabeças de cartaz.

O atraso só pode significar uma coisa: antecipar o estrondoso espetáculo apresentado por Martin Garrix.

Veja as fotos desta noite na galeria de imagens acima.

Veja também
Também tem uma história para contar?
Queremos saber!