Telemóvel (Reuters)
PROVADOR

Quer um Instagram de sucesso? Siga estes conselhos

A forma como editamos as nossas fotografias e as estratégias que usamos na hora de as publicar fazem toda a diferença para conseguir um Instagram de sucesso. Siga os conselhos destes quatro influentes utilizadores e construa uma galeria incrível.

O Instagram, que também oferece ferramentas de edição, não é suficiente para alguns utilizadores. E a verdade é que muitos deles conseguem um enorme número de seguidores a partir das edições fotográficas que fazem em outras aplicações.

Que apps usam para editar, a que horas publicam, como escolhem as fotografias perfeitas são perguntas às quais eles responderam. Confira as sugestões. Fique a conhecer o método destes instagrammers e ainda algumas sugestões para conseguir a galeria perfeita.

@wildoscar

Este utilizador, que tem todo o tipo de fotografias na conta e que tem mais de 53 mil seguidores, assume que critérios fundamentais para ter sucesso são, além da qualidade da imagem, a originalidade e “uma questão de olho”.

Para editar as imagens, utiliza o VSCO “para alguns retoques”, mas admite que não segue regras específicas. “Gosto sempre de experimentar coisas novas”, contou este instagrammer ao Spot +.

 

A post shared by Óscar Araújo (@wildoscar) on

O @wildoscar publica uma fotografia por dia, geralmente da parte da manhã. “É o meu momento Instagram!”, diz, acrescentando que embora haja fotos que partem de ideias planeadas, a maior parte vem do acaso, de momentos que vai observando. “É essa a magia da fotografia”.

Aos outros utilizadores do Instagram, o @wildoscar aconselha originalidade e espontaneidade. “Há todo um mundo no Instagram a fazer a mesma coisa, o importante é ser-se genuíno e tentar sempre melhorar”.

“Quanto mais espontânea for a fotografia melhor o resultado. Não interessa o número de likes, interessa sim que a fotografia seja genuína e isso vê-se no final”, conclui este utilizador.

@joanamlimao

A @joanamlimao acredita que “se o objectivo é uma galeria bonita, só o que é bonito deve entrar”. Com 23 mil e 100 seguidores no Instagram, esta utilizadora defende que o truque para se ser bem sucedido é não ter a ânsia de partilhar tudo.

Esta utilizadora também recorre ao VSCO, mas não tem regras na edição. Assume que normalmente edita manualmente, sobretudo em sombras, temperatura da imagem e, se for preciso, contraste. Na hora de fotografar, para conseguir o plano certo, chega a alterar coisas numa mesa ou pedir a alguém para, por exemplo, pegar num copo.

Quanto à estratégia de construção da galeria, a @joanamlimao procura sempre publicar fotografias atuais, bonitas e que, sendo a grande maioria de comida, “apeteça provar”.

 

A post shared by Joana (@joanamlimao) on

“Não costumo fazer throwbacks nem tirar muitas fotografias num dia para aproveitar para o resto do mês. Gosto de usar o Instagram da mesma maneira desde o início: fotografias quadradas, sempre tiradas com o telefone e que sejam a partilha de um momento verdadeiro”, diz a instagrammer.

@fabio_plotnitskaia

Este utilizador do Instagram, ao contrário da @joanamlimao, aproveita os tempos livres para recolher várias fotografias, edita-as depois e vai publicando ao longo do tempo. Para as editar, além do já falado VSCO, recorre ainda ao Adobe Lightroom e ao Photoshop.

Não se revendo num seguidor de regras, assume que gosta de arriscar e que tenta criar “um trabalho um pouco mais clean, com tons mais leves, algumas cores vivas e algum conceito urbano”.

Para o sucesso na aplicação de partilha de imagens, as horas de publicação podem ser valiosas. Por isso, um dos cuidados de @fabio_plotnitskaia tem a ver com o período do dia em que publica na rede. “Por norma publico uma fotografia ao início da tarde ou ao final da tarde porque são as alturas em que tenho mais seguidores ativos”.

O jovem, que tem cerca de 16,1 mil seguidores, assume que perde tempo a estudar os momentos certos para fotografar, mas que às vezes também vai ao acaso. Adianta ainda qual o principal truque: “acho que o grande segredo é a intuição”.

Para os outros instagrammers, sugere que “o mais importante é cada um criar o seu estilo e não se deixar influenciar ou levar-se por modas”. “Cada um deve descobrir o que mais gosta de fotografar, acho que isso é realmente o mais importante. A autenticidade!”, conclui.

@o_pinheirojose

Para uma galeria com um registo diferente, sugestões e processos diferentes. É o caso de @o_josepinheiro que, com mais de 50 mil e 500 seguidores, chega a tirar um proveito diferente da galeria.

Para chegar a esta palete de fotografias foi preciso muito trabalho. Na edição das imagens, o processo chega a passar por mais de duas aplicações. O instagrammer usa o Photoshop, além das ferramentas de edição do próprio Instagram. Reconhece ainda mais-valias no VSCO e no Snapseed.

 

A post shared by J O S É (@o_pinheirojose) on

Nas fotografias, o utilizador tenta sempre seguir uma linha, para que todas as imagens tenham pontos em comum. Esse é um dos critérios que aplica na construção da galeria: linha estética. “Por fim é escolher aquela que representa melhor o que quero transmitir e que me é mais "especial"”, sublinha.

O @o_josepinheiro admite que as imagens são pensadas e planeadas, passando por várias fases, desde a ideia à concepção. Exceto quando são trabalhos, as publicações não são planeadas, sendo feitas geralmente ao final do dia e no próprio dia em que foram captadas as imagens.

O instagrammer acredita que um dos melhores conselhos é que “cada um seja o primeiro a usufruir de cada foto que publica, que tenha gozo com aquilo que faz, que se divirta e que transmita isso em cada quadradinho”.

Veja também
Também tem uma história para contar?
Queremos saber!