Cães
(Reuters)

Novo medicamento pode fazer com que cães vivam mais

A ciência está a estudar um remédio que pode ajudar os cães a ganharem uns anos de vida. Os primeiros resultados foram animadores, resta saber como corre o final da investigação.

O medicamento, a Rapamicina, é tipicamente usado por humanos que foram submetidos a transplantes de órgãos, uma solução que pretende prevenir que o corpo rejeite os novos elementos.

Tudo começou quando, em estudos anteriores, cientistas se aperceberam que ratos e minhocas viam a idade prolongar-se aquando da administração do fármaco.

A Rapamicina deu sinais positivos numa primeira fase, fazendo acreditar que se pode estender a esperança de vida de um animal canino em média por 3 anos.

O grupo Dog Aging Project, que levou a cabo o estudo, começou por aplicar o Rapamicina em 32 cães com idades superiores a seis anos e os primeiros resultados foram promissores, com impacto positivo nos marcadores iniciais, sobretudo sanguíneos.

A segunda fase experimental prevê estudar efeitos a longo prazo, como a idade, funções cognitivas, cardíacas e de imunidade.

Os resultados começaram por ser positivos e animadores, resta saber se assim continuam.

Veja também
Também tem uma história para contar?
Queremos saber!